Editora

Deus é Negro, de Wesley Correia

ISBN: 978-85-65792-09-7
80 páginas
2013
 
É com versos livres e visualmente irregulares que o baiano Wesley Correia promete conquistar os leitores com as poesias de “Deus é Negro”, segundo livro da sua carreira. Na obra, o autor faz ecoar a voz negra historicamente amordaçada. Desde poemas como “Exu não é o diabo, não” à “Canção da Esperança”, a essência do livro se mantém, ao passo que desmistifica características intangíveis da divindade  e descerra a sensação de amparo e comunhão com um Deus mais próximo da realidade daqueles cuja cor da pele proporcionou, por vezes, o sentimento de exclusão.
 
O livro é dividido em três seções: Da Partida, que dá espaço ao eu-negro; Da Chegada, onde as memórias da luta anti-escrava são avivadas; e Da Multiplicação, que aponta para um fenômeno de reconfigurações identitárias. Para compreender melhor as textualidades afrobrasileiras e africanas da obra, é possível consultar, nas últimas páginas, o “pequeno glossário crioulo”, com termos usados nas religiões de matrizes africanas.
 
Com ilustrações de Gabriel Ferreira, o livro tem prefácio do crítico literário Marielson Carvalho (UNEB) e posfácio-artigo da historiadora Sônia Brito (IFBA).

Natural do município de Cruz das Almas, no recôncavo baiano, Correia tem atuado em torno de questões relacionadas ao combate ao racismo e a valorização da identidade e da cultura negra. Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia e coordenador de pós-graduação em Estudos Étnicos e Raciais do Instituto Federal da Bahia – IFBA, Correia é autor, também, do livro Pausa para um Beijo e outros poemas, tem participado de diversas coletâneas como poeta e ficcionista, e possui mais três obras em fase de produção.

R$ 15,00* [Solicite o seu exemplar através do e-mail atendimento@pinaunaeditora.com.br / *Verifique o custo total para adquirir o livro, incluindo despesas de postagem]